quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Voltamos!!!!!

Biblioteca CTCA reabre ao público dia 19/10/2016 a partir de 15h




Após um período de quarenta e cinco dias em obras e realizando atendimento parcial, a Biblioteca CTCA da Rede de Bibliotecas UERJ reabre seu espaço interno para estudo. Desde janeiro de 2016 a Biblioteca vem investindo recursos da FAPERJ na modernização de sua infraestrutura. O projeto encaminhado à FAPERJ em 2014 pela Professora Patrícia Nunes da Silva e pelo Bibliotecário Rinaldo Magallon foi aprovado em 2015, contudo foi somente no início de janeiro deste ano que os recursos aprovados foram liberados. Desde então, realizou-se duas obras que incluíram melhorias na infraestrutura de dados, refrigeração, elétrica (ampliação de tomadas) e iluminação. Além do investimento na troca de mobiliários e dos equipamentos de informática (este ainda em fase de conclusão). Os responsáveis esperam concluir o projeto até o final deste ano.




Agradecemos a paciência de nossos usuários durante este período, as demais Bibliotecas da Rede Sirius que suportaram nossas demandas, ao Comitê Gestor do Projeto formado pelo professores do IME/UERJ Patrícia Nunes da Silva (Coordenadora), Carlos Antônio de Moura, Fernando Antônio de Araujo Carneiro e Neide dos Santos, aos amigos, e também professores do IME/UERJ, Regina Lanzillotti, Augusto Barbosa e Luerbio Faria e aos diretores Geraldo Magela da Silva (IME/UERJ) e Rosangela Aguiar Salles (Rede SIRIUS) pelo incondicional apoio.

Equipe CTCA

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS COMPUTACIONAIS - UERJ - TURMA 2016 - MESTRADO ACADÊMICO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS COMPUTACIONAIS - TURMA 2016 - MESTRADO ACADÊMICO

O Instituto de Matemática e Estatística (IME) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) faz saber aos interessados que, nos dias úteis do período de 24 de agosto a 16 de setembro de 2016, estarão abertas as inscrições para a seleção dos candidatos ao Curso de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-graduação em Ciências Computacionais (CComp), na turma com início em 2016/2° semestre.

O CComp estrutura-se em torno de uma linha de pesquisa – Modelagem-Matemático-Estatístico-Computacional – e dos seguintes subtemas:
a) Computação de Alto Desempenho em Ciências Computacionais;
b) Engenharia de Software em Ciências Computacionais;
c) Métodos Matemáticos e Estatísticos em Ciências Computacionais;
d) Métodos Teóricos da Computação e da Física em Ciências Computacionais;
e) Modelagem de Sistemas Virtuais e da Natureza.

VAGAS E CLIENTELA
Para o curso de mestrado acadêmico no ano de 2016, segundo semestre,serão oferecidas 25 (vinte e cinco) vagas. Poderão inscrever-se aqueles que possuírem diploma de graduação plena em Matemática, Física, Ciência da Computação, Estatística, Ciências Atuariais, Economia, Administração,Engenharia, Ciências Biológicas e da Saúde ou em áreas afins, desde que sua formação esteja inserida na linha e temas de pesquisa do Programa. Os candidatos serão submetidos a processo seletivo único. A Coordenação do Programa reserva-se o direito de não preencher o total de vagas oferecidas.

PERÍODO E LOCAL DAS INSCRIÇÕES
As inscrições serão realizadas em dias úteis, de 24 de agosto a 16 de setembro de 2016, das 14h às 18h, conforme item VI, na Secretaria de Pós-graduação do IME, situada à Rua São Francisco Xavier, n° 524, Pavilhão João Lyra Filho, 6° andar, Bloco B, sala 6003, Maracanã, CEP 20.550-013, Rio de Janeiro – RJ. O candidato (ou seu representante legal) deverá obter no sítio eletrônico do CEPUERJ a ser divulgado, o boleto bancário correspondente à taxa de inscrição, no valor de R$ 100,00 (cem reais), em favor da UERJ

ENDEREÇO PARA INFORMAÇÕES
SECRETARIA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS COMPUTACIONAIS
INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rua São Francisco Xavier, n° 524, Pavilhão João Lyra Filho, 6° andar, Bloco B, sala 6003
Maracanã, CEP 20.550-013, Rio de Janeiro – RJ
Telefone: (21) 2334-0593.
Correspondência eletrônica: ccomp@ime.uerj.br

-------------------------------------------------------------
Augusto Cesar de Castro Barbosa
Professor Associado

Departamento de Matemática Aplicada
Instituto de Matemática e Estatística
Universidade do Estado do Rio de Janeiro


Tel/Fax (Direção):  +55 (21) 2334-0144
Tel (Sala): (21) 2334-0323 - R. 229
Cel: (21) 9 9314-1999
Email: accb@uerj.br, augccb@uol.com.br

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

ATENÇÃO!!! Biblioteca em obras!

Informamos que no período de 29/08 a 27/09 a Biblioteca estará realizando a segunda fase de obras para modernização das instalações elétricas, da iluminação e dos mobiliários. Estaremos funcionando somente para empréstimos, renovações e emissão de nada consta no horário de 8h00 às 19h00. 

Obs: Durante o período de obras não será permitido a permanência ou uso dos espaços e computadores da biblioteca.

Contamos com a compreensão e colaboração de tod@s.

Equipe da Biblioteca CTC-A

Acompanhe as mudanças em nossa GALERIA DE IMAGENS 

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Artigo: A Matemática de Mondrian


"Arte e Matemática, Matemática e Arte. Essas duas áreas do conhecimento aparecem juntas desde os primeiros registros feitos pelo homem pré-histórico nas cavernas, as quais abrigavam os grupos de humanos das intempéries e, talvez isso, já prenunciasse o início da Arquitetura.
Em algum momento da história da humanidade, a Matemática “afastou-se” da Arte e de outros campos das Ciências. O que levou a tal afastamento?"

Clique AQUI, leia o artigo na íntegra e descubra!

Fonte: http://www.cartaeducacao.com.br/aulas/fundamental-2/a-matematica-de-mondrian/

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Biologia sistêmica: ciência do século 21

Conceitos da teoria quântica aplicados ao estudo da fotossíntese estão entre as possíveis
interseções entre física e biologia. (Imagem: Julia Adolphs CC BY-SA)

Tudo indica que, nas próximas décadas, a biologia sistêmica terá um crescimento relativo superior ao da física e da química, e há mesmo quem diga que ela será a ciência do século 21. Essa área da biologia é fruto da aplicação cada vez maior de conceitos e recursos tecnológicos elaborados e desenvolvidos nos últimos 50 anos em várias áreas científicas e tecnológicas, sobretudo na física, na química e na informática. 

Trata-se de uma evolução que se mostrou lenta no início, mas que apresentou uma inflexão a partir dos anos 1990, quando o número de artigos publicados contendo biologia e física como palavras-chaves passou a crescer quase exponencialmente. Essa velocidade de produtividade foi acompanhada pelo crescimento no número de citações. Ou seja, não apenas aumentou consideravelmente o número de artigos publicados, como também seu impacto na comunidade científica.

As primeiras ideias para examinar sistemas biológicos sob um ângulo de teorias físicas foram apresentadas nos anos 1930 por alguns físicos famosos, entre os quais destacam-se Niels Henrik David Bohr (1885-1962), autor de estudos que levaram a uma maior compreensão da estrutura atômica, e Max Ludwig Henning Delbrück (1906-1981), físico alemão e pioneiro da biologia molecular. Logo depois, em 1944, Erwin Rudolf Josef Alexander Schrödinger (1887-1961) afirmou, em seu instigante livro O que é vida?, que os organismos multicelulares são a mais requintada obra-prima já realizada pelas leis da mecânica quântica. 

Como sempre na história dos visionários, esses homens estavam muito à frente do seu tempo. Colocar sistemas biológicos na maquinaria da mecânica quântica continua sendo um desafio enorme. É natural, portanto, que, na primeira metade do século 20, nem físicos, nem biólogos estivessem preparados para a implementação de ideias tão revolucionárias. Elas exigiram mais de meio século de pesquisa para a emergência da biologia sistêmica.


Fonte: Ciência Hoje On-line

O desafio da preservação

Velocidade da evolução tecnológica, que torna equipamentos e programas rapidamente obsoletos, cria obstáculos à longevidade dos documentos digitais


Apesar da ameaça da perda de documentos digitais trazida
pela obsolescência, ainda não há solução definitiva para o problema.
(Foto: Tom Page/Flickr CC BY 2.0)

Por: Henrique Machado dos Santos e Daniel Flores

Com o surgimento das tecnologias da informação e comunicação, a sociedade con­temporânea experimentou mudanças sig­nificativas em seus hábitos. Em relação ao registro de informações, por exemplo, observa-­se uma evolução nos mecanismos de escrita, armazenamento e acesso.

Segundo os pesquisadores José Osvaldo De Sordi, do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (São Paulo), e Renato Tarciso de Sousa, da Universidade de Brasília, a tecnologia da informação levou ao aumento do volume de dados registrados pelas sociedades humanas. Há uma dependência dessa quantidade exacerbada de informações, consideradas fundamentais para o exercício de diversas funções, tanto no setor pú­blico, quanto no privado.

A informação, quando registrada em um suporte, configura a existência de um documento, que pode ser, por exemplo, um memorando, um ofício, uma ata ou uma fotografia. Tradicionalmente, as informações eram registradas somente em suportes convencionais, como o per­gaminho, o papiro e, mais recentemente, o papel, que foi difundido em escala global, tornando­-se um padrão uni­versal.

Entretanto, a inserção das ferramentas de tecnologia da informação e comunicação, principalmente no campo administrativo e de pesquisa, possibilitou a expansão do registro da informação, que começou a ser armazenada também em suportes eletrônicos, como a fita magnética, o disco rígido, o CD e o DVD, todos acessíveis somente por meio de um equipamento eletrônico.


Fonte: Ciência Hoje On-line

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Especialização em Aprendizagem em Matemática-Processo Seletivo 2016


Biblioteca CTC-A recebe visita surpresa de estudantes do Colégio MOPI

Hoje tivemos o prazer de receber a visita das turmas do 1º e 2º anos do ensino médio do Colégio MOPI, unidade Barra da Tijuca. Os estudantes vieram conhecer a nossa biblioteca com os professores Bruno Hirle e Eduardo Esperantio, ex-alunos dos cursos de Matemática e Física da UERJ. Uma iniciativa que nos deixou bastante felizes, pois isso demonstra a importância da biblioteca pública para a sociedade e a relevância de seu papel social. Sejam sempre bem-vindos, nossas portas estarão sempre abertas!!!